igarata.jpg

MORROS E ÁGUAS DE IGARATÁ NA NOITE DE LUA CHEIA

CAMINHADA MORROS E ÁGUAS DE IGARATÁ NA NOITE DE LUA CHEIA

 

Atividade que ocorrerá por estradas de terra com considerável ganho de altitude, caminhada que permitirá aos participantes vislumbrarem do contato com a natureza em áreas rurais, com percurso que margeia as águas da represa do Jaguari na cidade de Igaratá.

Vídeo de apresentação do percurso:       https://youtu.be/O68dQ0c_k8Q

O MUNICÍPIO

Igaratá tem uma história peculiar, que pode ser dividida em duas fases. A primeira se inicia com a formação de um povoado no fundo do vale do rio do Peixe, quase na confluência do rio Jaguari. À época, tratava-se de um pequeno amontoado de casas em torno de uma capela. O primeiro registro é de 1864, quando a Capela de Nossa Senhora do Patrocínio foi elevada à categoria de Freguesia e anexada à Comarca de São José do Paraitinga. O nome Igaratá, denominação de canoas com encostos altos, utilizada pelos índios guaranis que viviam na região, passou a designar a cidade a partir de 1906. Ao longo da história, chegou a pertencer às comarcas de Santa Isabel e de Jacareí, até tornar-se município independente em 1954. No entanto, no início dos anos 60, surgiu o projeto de construção de uma represa que produzisse energia para satisfazer as necessidades de desenvolvimento do Vale do Paraíba. E por sua condição de ribeirinho do rio Jaguari, o município de Igaratá acabou "sacrificado", ficando totalmente submerso pelas águas da represa. Só em 1969 chegaram às primeiras máquinas para a construção de uma Nova Igaratá, marcando o início da segunda fase da história do município. A "Nova Igaratá" nasceu, oficialmente, em 5 de dezembro de 1969, a três quilômetros da "Igaratá velha". Todos os moradores da antiga cidade foram transferidos para a nova área e construíram suas casas em terreno doado pela CESP (Centrais Elétricas de São Paulo). Os que eram de fora ou não moravam na cidade velha poderiam comprar terrenos, se quisessem, e no início o preço era bem baixo para incentivar e promover o progresso local. Aos poucos foi construído ginásio, escola, delegacia de polícia, prefeitura. Hoje, a maior parte do município está na área rural. Na agricultura, destaca-se o cultivo de frutas e culturas vegetais para subsistência própria ou venda no comércio local, que vem se desenvolvendo aos poucos. Na pecuária, destaca-se a criação de gado de corte e leite e há também alguns criadores de peixes e ovinos. A cidade tem também algumas pequenas indústrias (tornearia automática, peças de fixação, arames e molas e iniciativas em trabalhos artesanais. A atividade econômica mais importante, no entanto, é o turismo, que vem se desenvolvendo nos últimos anos focado principalmente nas belezas naturais do município e em sua história.

Fonte: http://www.rotadasbandeiras.com.br/ShowTurismo.aspx?idCanal=LADExmmGp6wL0Dhm7iUVPg

VALOR POR PESSOA - VALORES EM R$

Grupo mínimo de 15 participantes

ROTEIRO

•             16h: 30h - Encontro em frente a Padaria Prianti - Rua:    Cap. João Prianti, 175 - Centro, Igaratá - SP, 12350-000

•             16h: 45h - Partida para o local de início da caminhada, cada participante em seu veículo

•             21h: 00 min – Previsão de finalização da atividade

OQUE ESTÁ INCLUSO

  • Suporte de Guia de Turismo.

  • Seguro de vida.

OQUE NÃO ESTÁ INCLUSO

  • Transportes

  • Lanches de trilha e bebidas

PERCURSO E NÍVEL DE DIFICULDADE

  • Físico Pesado e Técnico Fácil.

  • Tempo: Aproximadamente 5 horas de caminhada em ritmo moderado.

  • Distância: 18 quilômetros.

  • Altimetria: Ganho de elevação de 800 metros variando de altitudes de 630 a 924 metros.

RISCOS

Existência de riscos como tombos, devido a trajetos irregulares e com barro, e a presença de animais como serpentes, aranhas e insetos.

RECOMENDAÇÕES:
Não possuir restrições médicas para atividades aeróbicas que restrinjam a exaustão física e dificuldades de locomoção física.

Não haverá carro de apoio.

OQUE LEVAR

  • Lanterna

  • Blusa

  • Touca

  • Lanche leve

  • Água

  • Utilizar tênis para caminhada com solado aderente ou bota de caminhada

​​

OBSERVAÇÕES:

 A programação acima poderá sofrer modificações devido a fatores climáticos, de acesso ou que possam interferir na segurança dos participantes.

Grupo mínimo 15 participantes.

ADIAMENTO E CANCELAMENTOS DA ATIVIDADE

A agência possui o direito de cancelar a atividade e reagendar por motivos de força maior, segurança ou pela falta de procura que não viabilize a atividade.

Em caso do cancelamento partindo da agência o cliente será restituído em 100% o valor pago.

Em caso de cancelamento por iniciativa do cliente de acordo com a deliberação normativa nº 161 de 09 de agosto de 1985 da EMBRATUR, fará devolução conforme condições abaixo:

Cancelamento até 30 dias do início da viagem: 90% do valor total

Cancelamento entre 29 e 21 dias do início da viagem: 80% do valor total

Cancelamento entre 20 e 7 dias do início da viagem: 50% do valor total

Cancelamento a menos de 7 dias do início da viagem: Sem devolução

 

INFORMAÇÕES

Telefone:

11 9 8275 2580 Vivo

11 9 8792 1139 Tim

e-mail: turismodeaventuraeecoturismo@gmail.com